in ,

Pix também será usado por empresas. Veja vantagens para pequenos negócios

Sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central deve agilizar fluxo de caixa e dar a empreendedores mais controle sobre movimentação de finanças. Especialista de fintech explica o que muda a partir do dia 16 de novembro

o-pix-e-os-novos-desafios-para-a-ciberseguranca

Com a chegada do Pix, o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, transferências bancárias, sejam elas fora do horário comercial ou entre diferentes bancos e fintechs, e pagamentos de boletos serão compensados em tempo real, garantindo assim giro rápido do dinheiro. E não será apenas a gestão financeira de pessoas físicas que passará por uma importante mudança. Com o Pix, os pequenos e médios negócios também serão beneficiados.

Paulo Gomes, especialista em sistemas bancários e CEO da fintech PagueVeloz, que desenvolve soluções de pagamentos para negócios de pequeno e médio porte, explica que a otimização de recursos é um dos pontos positivos do sistema. “Como o Pix ocorre em tempo real e sem intermediários, será uma transação muito mais barata. Assim, você poderá oferecer ao cliente essa opção de pagamento. Basta que ambos tenham uma chave cadastrada para que a transferência seja efetuada na hora”, diz.

O executivo explica que, além de segura, a chave Pix vai desburocratizar o processo de movimentação. “Milhares de brasileiros ainda evitam usar serviços bancários por entenderem que é um meio complexo. E, de certa forma, é. Atualmente, para fazer uma transferência você precisa dos dados bancários do recebedor, como conta, agência e banco, além do CPF ou CNPJ. Com o Pix bastará informar a chave, que pode ser o número do celular, e-mail ou CPF. Tudo muito mais prático”, comenta.

Cinco pontos importantes para os pequenos negócios

De acordo com o CEO da PagueVeloz, que desde o início do projeto confirmou adesão ao Pix, a rotina dos pequenos negócios será de agilidade e ganhos financeiros. “Quem já usa os serviços de uma fintech sabe que as tarifas de transações e emissão de boletos são muito mais baixas que as dos bancos tradicionais. E a partir do novo sistema essas tarifas bancárias devem ser ainda mais baixas. Outro fator positivo é que hoje, no caso dos nossos clientes, apenas a movimentação entre as contas da PagueVeloz ocorre na hora. Isso porque quando há outra instituição envolvida não há um sistema unificado, que é o que vai ocorrer com o Pix. Não importa o banco nem a hora, o dinheiro estará na sua conta em poucos segundos”, reforça.

Além da agilidade e da tarifa reduzida, outros benefícios aos pequenos negócios serão: facilidade para recebimento, através de um QR Code. Bastará o cliente escanear o código com a câmera do celular para efetuar o pagamento; fluxo de caixa mais eficiente, já que o dinheiro circulará mais rápido, fomentando investimentos e melhorias; segurança nas transações que terão a mesma agilidade de pagamentos em dinheiro, com a vantagem de serem digitais.

Como aderir ao Pix

Empresas que ainda não cadastraram suas chaves do Pix podem realizar o procedimento em poucos minutos. Basta acessar a conta do seu banco ou fintech e seguir as orientações da instituição. O usuário escolhe a chave – podendo ter até 20 chaves distintas no caso de Pessoa Jurídica e cinco para Pessoa Física – que quer usar (CNPJ, e-mail, celular), informa este dado no cadastro e já estará apto para utilizar o sistema.

O Pix entra em vigor no dia 16 de novembro. As adesões das entidades financeiras iniciaram em março, quando a PagueVeloz confirmou que iria integrar o processo. Uma série de testes ocorrem desde então, para garantir a segurança dos dados e a eficiência das transações. Instituições bancárias com mais de 500 mil contas são obrigadas a fornecer o Pix aos seus clientes.

Especializada em soluções de pagamento para verticais de negócios, a PagueVeloz é uma fintech que tem sede em Blumenau (SC), unidade em São Paulo (SP) e atuação em todo o Brasil. São mais de 100 mil usuários de sua conta digital, que permite a emissão e gerenciamento de boletos, recebimento via cartão, pagamentos e transferência, além de solicitação de crédito. O diferencial da marca é a antecipação de recebíveis, garantindo ao empreendedor que receba o saldo de suas vendas parceladas na integralidade em poucas horas, mantendo assim o fluxo de caixa nos pequenos negócios.

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos. Agora, ele resolveu entrar pelo mundo das finanças, especialmente as pessoais!

40-dos-investidores-comecaram-a-investir-ha-cinco-anos-aponta-cvm

40% dos investidores começaram a investir há cinco anos, aponta CVM

Clientes de aplicativo sofrem diversos prejuízos com o “golpe do entregador”